sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Roaring Twenties (Os Loucos Anos 20)

Os anos loucos é uma expressão usada para descrever os anos 20 , principalmente na América do Norte, mas também em Londres, Paris e Berlim. A frase foi feito para enfatizar o dinamismo cultural, artístico e social do período. A "normalidade" retornou à política, na sequência da I Guerra Mundial (1914/1918), o jazz floresceu, as flappers redefiniram a feminilidade moderna, a Art Deco estava no auge e, finalmente, a Wall Street era o "centro do mundo" (em 1929, essa época entraria em colapso, com a Quebra da Bolsa de Valores e a Grande Depressão). Essa época foi ainda distinguida por várias invenções e descobertas de grande alcance, o crescimento industrial sem precedentes, a demanda de consumo acelerado e aspirações e mudanças significativas no estilo de vida.
As características culturais e sociais conhecido como Loucos Anos Vinte começou nos principais centros metropolitanos, principalmente New York, Paris e Berlim, e depois se espalhou no rescaldo da Primeira Guerra Mundial . Os Estados Unidos ganharam uma posição dominante nas finanças mundiais. Assim, quando a Alemanha já não podia pagar reparações de guerra à Grã-Bretanha, França e outros aliados, os americanos vieram com o Plano Dawes e Wall Street investiu pesadamente na Alemanha, que reembolsou a sua reparação às nações que, por sua vez utilizados os dólares para pagar sua guerra dívidas para com Washington. Em meados da década, a prosperidade foi generalizada. A segunda metade da década de se tornar conhecido como o "Golden Twenties". Na França e no Canadá, essa época ficou conhecida como "années folles"("anos loucos").
O espírito dos anos vinte foi marcado por um sentimento geral de descontinuidade associada com a modernidade, uma ruptura com as tradições. Tudo parecia ser possível através da tecnologia moderna. Novas tecnologias, especialmente automóveis, imagens em movimento (cinema sonoro e o início da TV) e rádio chegaram a uma grande parte da população.

Flappers: no Brasil, elas ficaram conhecidas como "melindrosas". Se até a Primeira Guerra Mundial, a mulher usava espartilho, cabelos enormes, chapelões, vestidos imensos, os Anos 20 marcaram uma mudança radical: a mulher passou a usar vestidos curtos, assim como os cabelos, maquiagem mais pesada, e começou a ter hábitos antes vistos com reprovação: cigarros e calças compridas (como as que Katharine Hepburn usava), entre outros. Abaixo, "flappers" de 1927:



Era do Jazz: nos Anos 20, o jazz se tornou a música básica, talvez a "música-símbolo" de uma época, como nunca houvera antes... Artistas como Al Jolson e Louis Armstrong tornaram o jazz e o charleston, músicas de origem negro-africana, "palatáveis" para os brancos de classe média. Assim, elas eram ouvidas nas rádios (invenção recente) e os jovens de então eram seus principais ouvintes. Nada mais de acordo com o estilo das "flappers". Também surgiram muitas mulheres famosas, algo pouco comum, até então: Bessie Smith e Billie Holiday são os nomes mais conhecidos...

* no Brasil, essa década foi mais de chorinhos e serestas, do que de jazz. Mesmo assim, a rádio teve sua estréia, em 1922. Mas o primeiro grande nome da música nacional só surgiria no final dessa década: Carmen Miranda.


video

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...