domingo, 1 de maio de 2011

Carmen Miranda - Parte IX (1939/1940)


E chegamos ao ano de 1939. Carmen Miranda estava, então, com 30 anos, e já era a maior cantora brasileira, tanto em fama quanto em produção de discos. E não era uma cantora de "sucessos de Carnaval", pois seu sucesso durava o ano todo. Em segundo lugar, vinha sua irmã Aurora...

Foi essa Carmen que se apresentou, ainda no início do ano, no Cassino da Urca, para diversas pessoas, vindas dos EUA. Entre elas, o empresário Lee Shubert (1871/1953), o dramaturgo Marc Connelly (1890/1980) e a estrela e patinadora norueguesa Sonja Henie (1912/1969). Abaixo, Lee Shubert:


Na verdade, Shubert já havia sido alertado sobre a cantora, no sentido de contratá-la, antes que alguém o fizesse. Então, quando ele foi à Urca, já sabia o que esperar...

Shubert assistiu o show de Carmen, e a convidou para uma conversa de negócios. Assim, em alguns dias, entre almoços e jantares, decidiu-se que a cantora iria se apresentar nos EUA. Shubert voltou ao seu país, e mandou o contrato em março, para que fosse traduzido e assinado.

Mas Carmen queria levar o Bando da Lua junto, pois estava de "namorico" com Aloysio de Oliveira, um dos componentes do grupo. Na foto abaixo, Carmen e o Bando da Lua. Aloysio é o primeiro da esquerda, na frente.


Mas Shubert não os queria. Durante alguns dias, houve uma interrupção nas negociações, por conta dessa recusa. Vadeco, outro integrante do grupo, procurou a filha do Presidente Getúlio Vargas, Alzirinha Vargas, para que intercedesse nessa ida. E também pediu auxílio a Vavau Aranha, irmão de Oswaldo Aranha, para que tudo se concluísse. Assim mesmo, Shubert somente se comprometeu com o pagamento de quatro membros. Os outros dois salários sairiam do bolso da própria Carmen...

Mas, finalmente, vieram as despedidas, antes do embarque. Na Rádio Nacional, nas ruas, nos jornais, todos falavam que Carmen Miranda estava indo para a América para vencer, e que era o samba e o Brasil que iam junto com ela... A minissérie A E I O Urca (1990), da Rede Globo, mostrou um pouco dessa despedida:


O Brasil se despediu de Carmen Miranda e o Bando da Lua, que embarcaram no dia 4 de maio, para os EUA. Abaixo, a cantora, no embarque:


Eles chegaram ao Porto de New York no dia 17 de maio de 1939. E, antes de começarem seus trabalhos, começaram a conhecer a cidade, indo assistir a shows de astros norte-americanos, como Cab Calloway (1907/1994), Bill “Bojangles” Robinson (1878/1949), Billie Holiday (1915/1959) e do ainda jovem e desconhecido Frank Sinatra (1915/1998).


Depois, começaram a se dedicar ao seu primeiro trabalho em solo americano: a revista Streets of Paris. Nela, Carmen cantaria a música South American Way, de Al Dubin, vertida para o português por Aloysio de Oliveira. Essa versão seria utilizada no ano seguinte, no filme Serenata Tropical. Abaixo, cena do filme:


video


Um detalhe interessante é que Carmen pronuncia "souse" (bêbado, em inglês) e não "south". Ela foi instruída a falar "errado", para provocar o riso em quem ouvisse...coisas do show business...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...