sábado, 19 de fevereiro de 2011

Carmen Miranda - Parte V (1932/1934)

Em 1932, Carmen Miranda terminou o namoro com Mário Cunha. Agora, ela era uma moça solteira, e podia se dedicar exclusivamente à sua carreira.
Em agosto de 1932, Carmen cantou a música Good-bye, de Assis Valente, e deu um grande impulso à carreira, DELE. O jovem Assis (21 anos em 1932) ainda era desconhecido do grande público, e esse "empurrão ajudou a sua carreira a "decolar"...A música começava com os seguintes versos:

"Good-bye, good-bye, boy"
Deixa a mania do inglês
É tão feio pra você
Moreno frajola que nunca freqüentou
As aulas da escola
"Good-bye, good-bye, boy"
Antes que a vida se vá
Ensinaremos cantando a todo mundo
B e Bé, B e Bi, B a Ba


Abaixo, o compositor Assis Valente:


Entre setembro e novembro de 1932, Carmen viajou para a Bahia e Pernambuco, fazendo cerca de dezesseis apresentações, em Salvador, Recife e outras cidades da região. Somente na volta é que gravou Good-bye, que seria lançada em 1933.
Ela também gravou essa música para o filme Voz do Carnaval, de 1933. Adhemar Gonzaga e Humberto Mauro, os diretores desse filme usaram, pela primeira vez, o sistema Movietone, onde o som é gravado diretamente na película. E, além de Carmen, as pessoas podiam ver e ouvir o Carnaval carioca em suas várias faces: os bailes carnavalescos, as músicas, o Carnaval das ruas.
Certamnete, o ano de 1932 marcou uma nova fase para a música brasileira e para a carreira de Carmen Miranda. Além da Mangueira ser campeã do primeiro desfile de escolas de samba do Rio e o Governo permitir a propaganda nas rádios (o que aumentou e muito a organização das mesmas), esse ano também marcou a estréia da cantora Aurora Miranda, irmã de Carmen. Abaixo, Carmen e Aurora Miranda:


Em 1933, Carmen gravou Alvorada, de Synval Silva, Chegou a Hora da Fogueira, de Lamartine Babo e Alô Alô de André Filho. Aurora gravou Cai Cai Balão, de Assis Valente.

"Aos olhos e ouvidos do público, era a primeira mulher brasileira a criar para si uma personalidade pública - e viver dela." (Ruy Castro in Carmen, pág. 92)

Em 1933, César Ladeira contratou Carmen e Aurora Miranda, Francisco Alves, Sylvio Caldas, Lamartine Babo e Pixinguinha, entre outros, para trabalahrem na Rédio Mayrink Veiga. Eles foram os primeiros artistas a trocar o cachê por um contrato de trabalho, com horários, valores, etc.
César Ladeira ganhava mais que Carmen Miranda e logo começou a namorar Aurora Miranda. Foi ele quem apelidou Carmen Miranda de "A Pequena Notável" (assim como foi ele que apelidou Francisco Alves de "O Rei da Voz"). Abaixo, César Ladeira:


No final de 1933, Carmen voltou a Buenos Aires, para novas apresentações. Dessa vez, viajou com a mãe (sempre era o pai que a acompanhava), e foi fotografada por uma alemã que morava por lá: Annemarie Heinrich. Abaixo, uma das fotos de Carmen, feitas em 1933:


Foi na volta de Buenos Aires que ela gravou Alô Alô com Mário Reis, sucesso no Carnaval de 1934:

Alô... Alô? Responde
Responde com toda sinceridade
Alô... Alô? Responde
Se gostas mesmo de mim de ver....dade


Ela também gravou Alvorada, do mineiro Synval Silva:

Vem raiando a aurora,
Vai clareando o dia,
E vem o sol raiando, lá no céu,
Para findar nossa alegria.


E veio 1934. Nesse ano ela gravou Na Batucada da Vida, de Ary Barroso e Luiz Peixoto, Isto É Lá Com Santo Antonio, de Lamartine Babo e Primavera no Rio, de João de Barro. Abaixo, Isto É Lá Com Santo Antonio, na voz de Carmen Miranda e Mário Reis:

video

Quanto a Primavera no Rio, "quase" virou marcha oficial da cidade. Acontece que, dias depois, Aurora Miranda gravou Cidade Maravilhosa, de André Filho, e esta sim, se tornou a marcha oficial da cidade, até hoje.

Em 1934 que Carmen viajou, pela primeira vez, com o Bando da Lua: os irmãos Stenio, Armando e Affonso Ozorio (respectivamente, cavaquinista, violonista e ritmista), o banjista Ivo Astolfi, o pandeirista Oswaldo Eboli, o violonista Hélio Jordão Pereira e o cantor Aloysio de Oliveira. Abaixo, o Bando da Lua:




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...